Proibir a propaganda infantil é empobrecer a programação

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

A publicitária Valéria Titanero se diz apreensiva com a ideia de se proibir a propaganda infantil na televisão. Segundo ela uma medida como essa não resolve qualquer problema de consumismo no futuro e principalmente compromete a qualidade da programação voltada para as crianças. Valéria considera a publicidade um meio de informação para que inclusive os pais saibam o que comprar para seus filhos. Ela diz ainda que cabe aos pais decidir o que os filhos devem assistir e também o que será comprados para eles.

Veja o depoimento da publicitária na íntegra e o que pais e mães falam sobre a publicidade infantil.

“Eu acho que a publicidade infantil é necessária, senão a programação infantil vai acabar ficando muito pobre. Ela gera uma informação para os pais sobre o que comprar e o que não comprar para as crianças. Os próprios pais devem decidir isso e selecionar o que as crianças podem assistir ou não. A  publicidade não influencia nisso, porque as crianças vão ver de qualquer maneira o que elas vão querer comprar ou não, só que através da televisão é possível selecionar de uma maneira melhor.”

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

Nenhum Comentário

Você deve efetuar o login para deixar um comentário.