População é quem deve decidir o futuro da publicidade infantil

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

A pedagoga Maria de Fátima Machado Prates diz que o governo somos nós e uma decisão sobre se proíbe ou não a publicidade infantil deveria ser feita com consulta à população. Ela se diz contra qualquer proibição nesse sentido porque, como já é em sua casa, quem decide o que seu filho vai assistir é ela ou seu marido, "não o governo".

Veja também o que pais e mães dizem sobre a publicidade infantil.

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

Nenhum Comentário

Você deve efetuar o login para deixar um comentário.