Pais têm de ser superiores à publicidade, diz pediatra do Einstein

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

A personalidade da criança vai se formar com o exemplo que vê em casa e na escola, muito mais do que na televisão ou na publicidade infantil que assiste, diz o pediatra Jorge Hubermann do Hospital Albert Einstein e do Instituto Saúde Plena. Segundo ele, uma proibição da publicidade não teria eficácia porque a criança vai ver a propaganda em todo lugar. Dr. Hubermann diz que os pais não devem procurar compensar uma ausência, por causa do trabalho por exemplo, com presentes. Para ele, isso sim pode prejudicar sua formação. Ele afirma que os bons e maus consumidores serão formados pelo exemplo que veem em casa.

Veja também o depoimento da pedagoga e escritora Bernadette Vilhena, especializada em educação financeira.

 

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

Comentário (1)

Você deve efetuar o login para deixar um comentário.


  • Mariana Goethel comentou em 18 de abril de 2012

    Concordo plenamente com o que o pediatra Jorge Hubermann falou no vídeo, a formação da personalidade da criança é constituída por uma gama de fatores além da publicidade, a educação dada pelos pais, a educação dada na escola, todo adulto que ela convive influencia e modifica a formação dessa criança. Esse conjunto todo tem o papel de preparar e guiar a criança de modo que ela não se torne um adulto mau consumidor. O papel dos pais impondo limites e explicando como funciona o mundo da publicidade, que a criança não precisa comprar tudo o que vê, tudo isso faz com que ela se torne posteriormente um adulto que fará escolhas mais sábias diante de toda a publicidade que existe por aí. Portanto, é inútil a proibição da publicidade infantil, isso apenas criará crianças despreparadas para o mundo da publicidade quando forem adultos.