Crianças seguirão pedindo presentes mesmo se a propaganda for proibida

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

A agente de atendimento Milena Souza Santos diz que existem coisas mais importantes para serem discutidas na sociedade, como por exemplo temas como a saúde e educação que precisam ser levados bem mais em conta pelas autoridades. Ela é contra a ideia de se proibir a publicidade infantil porque considera que as crianças vão continuar pedindo coisas para os pais independente da propaganda.

Veja também o que diz Edson Bueno, presidente da Amil: Publicidade pode ser uma fonte de inspiração para a saúde

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

Nenhum Comentário

Você deve efetuar o login para deixar um comentário.