Comércio tem o direito de expor seus produtos para as crianças

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

A publicidade infantil não deve ser  vetada, mas precisa ter limites, como não incentivar o consumo e sim informar sobre o produto. É o que diz a jornalista Carina Eguia Cappucci Ceschini. Para ela, o dever de educar e mostrar os limites para os filhos é dos pais e de outros membros da família. Carina defende que um órgão específico regulamente a propaganda.

Veja a íntegra do depoimento da jornalista e assista também ao vídeo em que o publicitário Dalton Pastore fala sobre a rigorosa regulamentação da publicidade.

Eu acho que a publicidade infantil não deve ser vetada, proibida, até porque é um direito do comércio expor seus produtos para todos os públicos. Eu acho sim, que deve haver um limite na maneira como a publicidade é feita, então o estímulo ao consumismo não deve ser evidenciado, mas o produto em si, talvez até o brinquedo educativo, mostrar mais a parte educativa do produto que está sendo vendido do que apenas incentivar o consumo pelo consumo. Os pais têm o dever de educar, assim como qualquer outro membro da família, e mostrar limite para os filhos. Agora, regulação da publicidade, da propaganda em si, deve ser feita por um órgão específico. Como existem órgãos que regulam a junção das empresas, por exemplo a união de duas empresas, tem que ter um órgão regulatório.”

Share to Facebook Share to Twitter Share to Email

Nenhum Comentário

Você deve efetuar o login para deixar um comentário.